SSTInformativo COVID-19

https://www.psiseg.com.br/wp-content/uploads/2021/04/Untitled-1.png

Covid-19 é uma doença respiratória infecciosa aguda causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, potencialmente grave, de elevada transmissibilidade e de disseminação mundial. A infecção pode se apresentar de formas variadas, sendo assintomáticos, com manifestações clínicas leves, até quadros moderados, graves e críticos, sendo necessário alerta especial aos sintomas que indicam piora do quadro clínico que exijam a hospitalização do paciente.

De acordo com o Ministério da Saúde, os casos podem ser classificados em:

  • Assintomático: Caracterizado pela ausência de sintomas.
  • Caso leve: Caracterizado pela presença de sintomas não específicos, como tosse, dor de garganta ou coriza, seguido por diarreia, dor abdominal, febre, calafrios, fadiga e/ou cefaleia.
  • Caso moderado: Os sintomas mais comuns são tosse duradoura e febre persistente diária.
  • Caso grave: Quando apresenta desconforto respiratório ou pressão persistente no tórax ou saturação de oxigênio menor que 95% em ar ambiente, ou coloração azulada de lábios ou rosto. 
  • Caso crítico: Caracterizado por insuficiência respiratória grave, disfunção de múltiplos órgãos, pneumonia grave. Requer suporte respiratório e internação em unidades de terapia intensiva.

 

TRANSMISSÃO

A transmissão acontece por meio de:

  • Toque do aperto de mão contaminadas;
  • Gotículas de saliva;
  • Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, talheres, maçanetas, brinquedos, teclados de computador etc.

Para evitar que a doença seja contraída, entre as medidas indicadas pelo Ministério da Saúde, estão distanciamento social, higienização das mãos, uso de máscaras, limpeza e desinfeção de ambientes, isolamento de casos suspeitos e confirmados e quarentena dos contatos dos casos de covid-19, conforme orientações médicas.

 

SAÚDE MENTAL DURANTE A PANDEMIA

Segundo pesquisa do instituto Ipsos, encomendada pelo Fórum Econômico Mundial, 53% dos brasileiros declararam que seu bem-estar mental piorou um pouco ou muito desde o início da pandemia. O impacto da pandemia na saúde mental das pessoas é extremamente preocupante. Além do isolamento social, o medo de contágio e a perda de membros da família são agravados pelo sofrimento causado pela perda de renda e, muitas vezes, de emprego. 

Desde que foi necessário aderir ao isolamento social para conter a disseminação do coronavírus, os atendimentos de saúde presenciais tiveram que ser substituídos pelas consultas online. O segmento da psicologia também passou a oferecer a terapia à distância por meio de canais digitais. Se a necessidade já era presente antes da pandemia, em alguns casos, ele se tornou ainda maior após o início do isolamento. É justamente nesta fase que não se deve desistir, nem ignorar os sintomas.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios

https://www.psiseg.com.br/wp-content/uploads/2020/03/psiseg_logo_braco_m.png

Visite-nos nas redes sociais:

https://www.psiseg.com.br/wp-content/uploads/2020/03/psiseg_logo_braco.png

Visite-nos nas redes sociais:

© Copyright 2020 – PSISEG – Todos os direitos reservados.

© Copyright 2020 – PSISEG – Todos os direitos reservados.