RHAvaliação Psicossocial: Tudo que você precisa saber

https://www.psiseg.com.br/wp-content/uploads/2021/06/image003-1280x853.jpg

Criado a fim de avaliar os colaboradores que trabalham em situações de risco, a avaliação psicossocial é um exame que só pode ser feito por profissionais habilitados na área de saúde e ocupação do trabalho. Além disso, possui a função de analisar o nível de estresse a que os funcionários se submetem para realização de sua função.

Muitas empresas, e até mesmo os próprios funcionários, quando pensam em riscos, lembram apenas dos riscos físicos, sem ter ciência dos riscos mentais aos quais também estão expostos. Apenas o exame psicossocial é capaz de identificar os riscos psicológicos.

Assim, pela necessidade desse controle emocional que algumas profissões exigem, esses funcionários passam por desgastes psicológicos que, muitas vezes, não são notados e são chamados apenas como esgotamento ou estresse do trabalho. Dessa forma, com a avaliação psicossocial é possível realizar um tratamento antes mesmo que problemas maiores aconteçam.

 

Quando fazer a avaliação psicossocial?

Comumente, a avaliação psicossocial é realizada no momento da contratação de um funcionário que irá trabalhar em espaço confinado, em altura ou em outras funções que são categorizadas como funções de risco. Entretanto,  também pode ser realizada por profissionais que estejam exercendo suas funções há um tempo neste tipo de ambiente.

Com essa avaliação, a empresa possui o parâmetro se o funcionário está apto a exercer a sua função de risco de forma segura, já que muitas tarefas necessitam de total atenção. Afinal, qualquer distração ou falta de foco pode ser fatal.

Outra grande vantagem dessa avaliação, se dá pelo fato da obtenção da seguinte resposta: se o profissional está ou não habilitado de acordo com suas características psicossociais a exercer a sua função de risco.

Não há um tempo certo em que as avaliações psicossociais precisam ocorrer. Afinal, mesmo que a contratação seja de alguém mentalmente saudável, com o passar do tempo, cabe ao profissional identificar a necessidade de um teste devido aos fatores estressores do ambiente.

 

Quais problemas você evita fazendo a avaliação psicossocial?

Com este teste, você consegue diagnosticar características que muitas vezes não percebemos nas pessoas. Principalmente naquelas que já estão exercendo a função há um tempo.

Há diversos relatos de pessoas que sofrem de doenças e até transtornos psicológicos causados por seu tipo de trabalho e por não terem sido diagnosticadas antes, com isso, desencadeiam doenças sérias como síndromes do pânico e depressão.

Isso acaba não sendo um problema apenas do funcionário, mas para a empresa também, pois o restante da equipe pode se sentir afetada pelo ocorrido e, dessa forma, o desempenho geral por ser comprometido.

Assim, podemos dizer que para o funcionário, o teste evita problemas como depressão, estresse, síndromes do pânico e outras doenças psicológicas. Afinal, a avaliação psicossocial tem como principal função identificar problemas psicológicos dos funcionários.

Através dessa avaliação, é possível aplicar tratamentos para que esses sintomas sejam contidos até mesmo antes dos sintomas se manifestarem.

Já para a empresa, problemas como afastamento de funcionários, desequilíbrio da equipe, falta de motivação e empenho podem ser evitados quando se tem total controle sobre a saúde mental de seus funcionários.

Podemos mencionar também que através dele pode-se evitar ações judiciais para a empresa, devido ao descuido psicológico para com seus funcionários. Afinal, as normas regulamentadoras:

  • NR-10;
  • NR-11;
  • NR-20;
  • NR-34;
  • NR-33;
  • NR-35.

Já orientam as leis trabalhistas sobre este assunto de acordo com cada tipo de função.

 

Qual profissional pode aplicar a avaliação?

Para a aplicação da avaliação psicossocial, apenas psiquiatras ou psicólogos com habilitações comprovadas são autorizados. Já em relação a indicação do exame, apenas o médico coordenador do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) da empresa pode solicitar.

Médicos habilitados dentro da empresa a emitir o Atestado de Saúde Ocupacional (ASO), também podem aplicar sua avaliação.

Por se tratar de um exame que não analisa somente os fatores comportamentais dentro da empresa, mas também fora dela, considerando sua relação sociais junto a sua vida pessoal, a presença de um psicólogo é fundamental. Pois somente ele possui capacidade de análise ao autoconhecimento e da inteligência emocional de cada um.

 

Em qual contexto é utilizado?

Pode ser utilizado para contratações novas, mudança de setor e até mesmo, de forma preventiva periodicamente. A avaliação psicossocial é fundamental dentro de uma empresa que contém trabalhos que emitem riscos psicológicos a seus funcionários.

Para isso, os testes são compostos por avaliações psicológicas e também, por questionários de avaliação psicossocial.

Tudo isso é necessário para que se identifique os fatores individuais, organizacionais e a sua personalidade, bem como, todos os motivos que podem, de alguma forma, afetar a saúde do funcionário.

 

Mitos e verdades sobre a avaliação psicossocial

Mesmo a avaliação psicossocial sendo um requisito expresso na lei, para o desenvolvimento de algumas atividades trabalhistas, muitas empresas ignoram esse fato de levar os testes a sério. Assim, não encaminham estes funcionários para o profissional competente e apenas realizam um questionário simples que não evidencia, muitas vezes, problema algum, já que muitos deles podem ser camuflados.

Isso ocorre porque as empresas temem uma alta taxa de profissionais inaptos à realização das tais funções perigosas. Contudo, a verdade que poucos sabem, é que o resultado se dá apenas após um período com avaliações periódicas para que se possa ter um resultado assertivo. Afinal, há dias que não estamos bem, podendo ser passageiro e isso pode ser evidenciado nestes testes contínuos.

Assim, cabe à empresa procurar por especialistas nessa área para que o teste correto seja aplicado de acordo com a função de cada um. Além disso, também são abrangidos aspectos da cultura organizacional e também, os riscos aos quais estes funcionários estão expostos.

 

Quais testes geralmente são aplicados?

Veja a seguir, os testes mais comuns de se encontrar para a realização da avaliação psicossocial.

Palográfico: Teste em que o paciente realiza desenhos de traços verticais. Assim, é possível analisar a personalidade do indivíduo através das posições e formatos desses traços. Níveis de inteligência emocional, capacidade de se organizar e iniciativas também podem ser estudados.

Escala de Avaliação da Impulsividade Formas A-B (ESAVI A-B): É analisada a impulsividade do paciente. Assim, sabe-se suas propensões a reações rápidas em situações não planejadas ocorridas a partir de estímulos internos e externos. Desse modo, pode-se saber as consequências positivas e negativas de seus atos tanto para si próprio como para os que estão ao seu redor.

Bateria Geral de Funções Mentais – Testes de Atenção Difusas (BGFM-1): Através desse teste, é possível testar o nível de atenção difusa do paciente em relação às suas funções mentais.

Bateria Psicológica para Avaliação da Atenção (BPA): Utilizado para avaliar a capacidade geral de atenção e, ao mesmo tempo, ter o resultado individual de atenções específicas como concentrada, dividida e alternada.

Escala dos Pilares da Resiliência (EPR):  Feito por questões que permitem ao avaliador identificar, entre as características do funcionário, como está a sua conduta de resiliência. Assim, é possível saber quais delas o paciente possui mais desenvolvidas e quais ainda precisam se desenvolver.

Teste Pictórico de Memória Visual (TEPIC-M): Teste realizado para analisar o tempo de duração da memória visual do paciente, que possui parâmetros para idades entre 17 e 89 anos.

Escala Baptista de Depressão (EBADEP): Este teste consiste no rastreio de sintomas da depressão. Aqui, são coletadas evidências psiquiátricas e não-psiquiátricas.

Escala de Vulnerabilidade ao Estresse no Trabalho (EVENT): Métrica para identificar o quanto as situações vividas no dia a dia influenciam a sua conduta causando fragilidade.

 

Os testes são importantes para diversas funções

Após a realização desses testes, é possível concluir se o funcionário possui ou não estado psicológico e emocional adequado para exercer as funções de risco dentro da empresa. Assim, acidentes podem ser evitados da mesma forma que doenças mentais.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios

https://www.psiseg.com.br/wp-content/uploads/2020/03/psiseg_logo_braco_m.png

Visite-nos nas redes sociais:

https://www.psiseg.com.br/wp-content/uploads/2020/03/psiseg_logo_braco.png

Visite-nos nas redes sociais:

© Copyright 2020 – PSISEG – Todos os direitos reservados.

© Copyright 2020 – PSISEG – Todos os direitos reservados.